Exposição do risco ocupacional às vibrações mão-braço na operação de lixadeiras orbitais em marcenarias

Autores

  • Cibele Flores Ministério da Economia
  • Erasmo Felipe Vergara Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.55753/aev.v35e52.25

Palavras-chave:

vibração ocupacional, aceleração em ferramentas manuais, marcenarias

Resumo

A exposição às vibrações em mãos e braços do corpo humano é um risco ocupacional e está relacionada com o uso e manipulação de ferramentas de trabalho que são agarradas pelas mãos. Ademais, a exposição permanente às vibrações em mãos e braços e por longos períodos pode provocar lesões, doenças e contribuir para desenvolver distúrbios musculoesqueléticos. Neste estudo foi avaliado o risco ocupacional da aceleração resultante de exposição normalizada (aren) no sistema mão-braço de trabalhadores que operaram lixadeiras orbitais em atividades de marcenaria, em função de quatro tempos totais de avaliação (75, 165, 255 e 435 minutos) considerando períodos de 30 minutos de atividade e 15 minutos de descanso. Medições de aceleração instantânea foram realizadas durante 20 e 60 segundos, para sete lixadeiras orbitais, as quais foram manuseadas por seus operadores durante a execução de uma atividade laboral habitual. A aren das lixadeiras avaliadas em períodos totais de 165, 255 e 435 minutos ultrapassou o Limite de Ação (2,5 m/s2) recomendado pela NR-9 do MTE. Para aren com tempo total de atividades superior a 165 minutos, o Limite de Exposição Ocupacional de 5 m/s2 foi excedido.

Referências

FARIAS, V.; BURITI, A.; ROSA, M. Ocorrência de perda auditiva induzida pelo ruído em carpinteiros. Revista CEFAC. v. 14, n. 3, p. 413–422, 2012. ISSN 1982-0216. doi: 10.1590/S1516-18462011005000119. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-18462011005000119

FIEDLER, N.; P. P., GUIMARÃES; ALVES, R. T.; WANDERLEY, F. B. Avaliação ergonômica do ambiente de trabalho em marceneiros no sul do Espírito Santos. Revista Árvore, v. 34, n. 5, p. 907–915, 2010. ISSN 0100-6762. doi: 10.1590/S0100-67622010000500016. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-67622010000500016

PIGNATI, W. A.; MACHADO, J. M. H. Riscos e agravos à saúde e à vida dos trabalhadores das indústrias madeireiras de Mato Grosso. Ciência & Saúde Coletiva, v. 10, n. 4, pp.961-973, 2005. ISSN 1413-8123. doi: 10.1590/S1413-81232005000400019. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232005000400019

VENTUROLI, F.; FIEDLER, N. C.; MINETTI, L. J.; MARTINS, I. S. Avaliação do nível de ruído em marcenarias no Distrito Federal, Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.7, n.3, p. 547–551, 2003. ISSN 1807-1929. doi: 10.1590/S1415-43662003000300023. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-43662003000300023

Guia de boas práticas não vinculativo para a aplicação da Directiva 2002/44/CE relativa às prescrições mínimas de segurança e saúde respeitantes à exposição dos trabalhadores aos riscos devidos aos agentes físicos (vibrações). Comissão Europeia, 2009. ISBN 978-92-79-07545-2. Disponível em: https://op.europa.eu/ pt/publication-detail/-/publication/3f9392ff-8975-4139-9ea2-5b168a334664/language-pt

MANSFIELD, N. J. Human Response to Vibration. Florida: CRC Press, 2005. ISBN 0-415-28239-X.

GRIFFIN, M. J. Handbook of Human Vibration. London: Elsevier Academic Press, 2004.

BOVENZI, M.; WELSH, A. J. L.; GRIFFIN, M. Acute effects of continuous and intermittent vibration on finger circulation. International Archives of Occupation Environmental Health, v. 77, n. 4, p. 255–263, 2004. ISSN 1432-1246. doi: 10.1007/s00420-004-0507-4. DOI: https://doi.org/10.1007/s00420-004-0507-4

DONG, R. G.; MCDOWELL, T. W.; WELCOME, D. E.; SMUTZ, W. P. Correlations between biodynamic characteristics of human hand–arm system and the isolation effectiveness of anti-vibration gloves. International Journal of Industrial Ergonomics, v. 35, n. 3, p. 205–216, 2005. ISSN 0169-8141. doi: 10.1016/j.ergon.2004.08.009. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ergon.2004.08.009

VERBERK, M. M.; SALLI, H. J. A.; KEMPERS, O. Vibratory and tactile sense of the fingers after working with sanders.

International Archives of Occupation Environmental Health, v. 56, p. 217–223, 1985. ISSN 1432-1246. doi: 10.1007/BF00396599. DOI: https://doi.org/10.1007/BF00396599

GOGLIA, V.; RISOVLÉ, S.; BELJO, R. Hand transmitted vibrations caused by orbital hand sanding machines. Arhiv za Higijenu Rada i Toksikologiju, v. 46, n. 1, p. 33–44, 1995. ISSN 1848-6312.

SUCHOMEL, J.; SIKLIENKA, M.; GOGLIA, V. Exposure to the hand-arm transmitted vibration at using pneumatic sanding machine. Human Resources Management and Ergonomics, v. 5, n. 1, p. 1-8, 2011. ISSN 1337-0871.

GAUTHIER, F.; GÉLINAS, D.; MARCOTTE, P. Vibration of portable orbital sanders and its impact on the development of work-related musculoskeletal disorders in the furniture industry. Computers & Industrial Engineering, v. 62, n. 3, p. 762–769, 2012. ISSN 0360-8352. doi: 10.1016/j.cie.2011.11.035. DOI: https://doi.org/10.1016/j.cie.2011.11.035

CUNHA, I. A. Exposição ocupacional à vibração em mãos e braços em marmorarias no município de São Paulo: proposição de procedimento alternativo de medição. Tese (Doutorado) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2006. Disponível em: https://www.teses.usp. br/teses/disponiveis/3/3134/tde-10042007-000855/pt-br.php

SOEIRO, N. S. Vibrações e o Corpo Humano: uma avaliação ocupacional. In: Anais I workshop de vibrações e acústica. Tucuruí, PA: [s.n.], 2011. Disponível em: https://docplayer.com.br/31207275-Vibracoes-e-o-corpo-humano-uma-avaliacao-ocupacional.html

SAVIONEK, D.; GOMES, H. M. Medição e avaliação da exposição humana à vibração transmitida ao sistema mão-braço durante a atividade ciclística. Revista Liberato, v. 13, n. 20, p. 1–20, 2012. ISSN 2178-8820. doi: 10.31514/rliberato.2012v13n20.p113. DOI: https://doi.org/10.31514/rliberato.2012v13n20.p113

DINIZ, H., A., G.; RAMOS, J., DE S.; J., C., BRANDÃO; ZANETTI, C., S.; DUARTE,

M. L. M.; Impacto da vibração de mãos e braços sobre o trabalhador na utilização de lixadeiras. In: IX Congresso Nacional de Engenharia Mecânica, CONEM 2016. Fortaleza, CE: [s.n.], 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/316727020_IMPACTO_DA_VIBRACAO_DE_MAOS_E_BRACOS_SOBRE_O_TRABALHADOR_NA_UTILIZACAO_DE_LIXADEIRAS

PADILHA, R., A., B.; CATAI, R. E. Análise experimental de vibração ocupacional de mãos e braços na utilização de ferramentas pneumáticas em montadora. Revista ESPACIOS, v. 38, n. 22, p. 30, 2017. ISSN 0798-1015.

International Organization for Standardization. ISO 5349: Measurement and evaluation of human exposure to hand-transmitted vibration, Part 1: General requirements, Part 2: Practical guidance for measurement at the workplace, 2001.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. NR 9: Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. 2014.

______. NR 15: Atividades e Operações Insalubres. 2014.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. FUNDACENTRO. Norma de Higiene Ocupacional. Procedimento técnico: avaliação da exposição ocupacional ao ruído NHO 01, 2001.

______. Norma de Higiene Ocupacional. NHO 09: Avaliação da exposição ocupacional a vibrações de corpo inteiro Procedimento técnico, 2013. ISBN 85-98117-75-1.

______. Norma de Higiene Ocupacional. NHO 10: Avaliação da exposição ocupacional a vibrações em mãos e braços Procedimento técnico, 2013. ISBN 978-85-98117-76-8.

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. Tecnologia de Máquinas, Ferramentas e Instrumentos de Marcenaria. Rio de Janeiro. SENAI, 2003.

Technical documentation. Human Vibration Analyzer Type 4447. User Manual. Brüel & Kjaer, 2009.

International Organization for Standardization. ISO 8041: Human response to vibration - Measuring instrumentation, 2005.

Capa - Exposição do risco ocupacional às vibrações mão-braço na operação de lixadeiras orbitais em marcenarias

Downloads

Publicado

31/jul/2020

Como Citar

FLORES, C.; VERGARA , E. F. Exposição do risco ocupacional às vibrações mão-braço na operação de lixadeiras orbitais em marcenarias . Acústica e Vibrações, [S. l.], v. 35, n. 52, p. 59–71, 2020. DOI: 10.55753/aev.v35e52.25. Disponível em: https://revista.acustica.org.br/acustica/article/view/aev52_lixadeiras. Acesso em: 14 jul. 2024.